Anuncie aqui

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Policial Militar é executado a tiros no Bairro Bom Jesus em Mossoró

Foto Whatssap
O Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM), registrou mais um crime de homicídio por volta das 18h50min desta quinta feira (24) de novembro, em Mossoró no Rio Grande do Norte. A ação criminosa ocorreu na Rua Principal do Bairro Bom Jesus.

De acordo com as informações elementos em um veículo prisma de cor prata mataram à tiros de calibre 12 e pistola 380, o Policial Militar, Márcio Silva Bezerra conhecido como Marcio Cabeção, que estava inativo da corporação. Os elementos surpreenderam a vítima que estava bebendo em um bar. Chegaram de surpresa dizendo perdeu. Primeiro disparo atingiu a região do peito com a 12. Em seguida mais disparos de 12 e PT 380. Foram encontrados no local, 07 cápsulas  de calibre 12 sendo cinco deflagradas e duas picotada que não disparou, e cerca de 12 cápsulas  de pistola 380.

A Polícia Militar se encontra fazendo diligências tentando encontrar os atiradores. O policial Márcio era lotado em um batalhão da polícia em Natal, como estava respondendo processos administrativos foi direcionado para o 2°BPM em Mossoró onde trabalhava no rancho e tinha ótima convivência com os colegas de farda.

Nos primeiros meses deste ano ele foi expulso da corporação e tentava recorrer da decisão judicial. Ontem ele participou inclusive de uma audiência que teria sido favorável à ele, não se sabe se foi o caso do recurso da expulsão da PM do RN e ele teria chegado hoje em Mossoró e saiu pra comemorar com amigos. Sua esposa que estava com ele precisou ser amparada e levada para hospital e ninguém foi atingido. Márcio era bem quisto no Bom Jesus por todos os moradores.

Munição e carne do espetinho que a vítima estava comendo
Confira vídeo do caso.

Fonte Passando na Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitaremos comentários anônimos. os Comentários Serão aceitos após uma rápida moderação, os conteúdos são de inteira responsabilidade de seus autores, em casos de ofensas pessoais ou injurias processos judiciais podem ser aplicados mediante a quebra de sigilo do seu IP.