Anuncie aqui

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Em entrevista ao nosso site Secretário Heronildo Leite esclarece lamentável ocorrido na Prefeitura de Felipe Guerra

Secretário Heronildo Leite/Foto Marcio Costa

Na manha de hoje, 12 de agosto, o secretário de Administração e Recursos Humanos de Felipe Guerra, sr. Heronildo Leite, concedeu uma entrevista ao Portal Pedra de Abelha, esclarecendo e dando sua versão sobre o episodio envolvendo seu nome e a advogada Nayla Mikarla, ocorrido na quarta-feira, 10 de agosto - relembre AQUI.

O secretário considerou o episodio como lamentável e  afirmou que já mais esperava essa atitude por parte da dr. Nayla. Em parte da entrevista ele frisou a nossa redação que no momento em que a advogada chegou ao órgão público em busca de atendimento, estava acontecendo um procedimento relacionado ao pagamento da folha de funcionários. Mesmo assim, o tesoureiro por diversas vezes tentou esclarecer as dúvidas da mesma, foi ai que o secretário pediu para ela voltar no dia seguinte com a sua cliente, assim o funcionário da repartição estaria disponível para prestar todos os esclarecimentos referentes à sua cliente, foi ai que à mesma não gostou e, segundo ele, o chamou de mal educado, disse que não voltaria no dia seguinte, pelo motivo de ter compromissos. Com voz alterada, indagou que não estava se dirigindo ao secretario. Segundo o secretário a mesma o mandou calar a boca. Indagou vários argumentos, foi aí que o secretário determinou que o tesoureiro suspendesse o atendimento à mesma e se retirou da sala, constrangido com a atitude da advogada. O tesoureiro também se retirou da sala. "Reafirmo que em momento algum mandei ela se retirar do ambiente ou ela foi forçada a se retirar do ambiente", garantiu o secretário.

O secretario ainda falou sobre a veiculação de uma informação, sobre a não valorização, da parte do mesmo, aos meios de comunicação do município. O mesmo afirma que não menosprezou de forma alguma os meios de comunicação local e afirmou ainda que buscou o seu direito de resposta na radio local, onde ao chegar lá, acompanhado de dois advogados, encontrou o local fechado.

Segundo o secretário todas as medidas cabíveis foram tomadas. foi procurado o delegado da subseccional da OAB em Mossoró dr. Canindé. Foi protocolado o mesmo procedimento que ela ameaçou que iria fazer. "Fizemos a queixa na OAB em Mossoró e fizemos também o BO na Delegacia de Policia Civil em Apodi. O boletim de ocorrência fói registrado de forma que, quem se sentiu desacatado foi eu, quanto funcionário público, em meu local de trabalho", concluiu Heronildo.

Ouça toda a entrevista com exclusividade no áudio abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitaremos comentários anônimos. os Comentários Serão aceitos após uma rápida moderação, os conteúdos são de inteira responsabilidade de seus autores, em casos de ofensas pessoais ou injurias processos judiciais podem ser aplicados mediante a quebra de sigilo do seu IP.